Postado em segunda-feira, 14 de setembro de 2020 às 13:01

Idosos retornam ao Asilo Lar São Vicente de Paulo

Um total de 110 idosos foram infectados pela Covid-19, sendo que 17 morreram.


Da Redação

Os moradores do Asilo Lar São Vicente de Paulo estão de volta ao local. Muitos deles tiveram que deixar o asilo após um surto de Covid-19, que deixou 17 mortos. Ao todo, foram 110 moradores e 27 funcionários infectados pelo novo coronavírus. 

Uma parceria envolvendo a Prefeitura e a Associação Vida Viva propiciou que os idosos infectados – que os casos não eram caracterizados como internação no Hospital Santa Casa (HSC) – fossem levados para uma das dependências da Vida Viva para que ficassem em isolamento. 

Os pacientes oncológicos, atendidos pela Associação Vida Viva, foram levados para hotéis da cidade, custeado pela municipalidade, segundo as informações divulgadas na época. A Prefeitura também contratou uma médica geriátrica para acompanhamento dos idosos. As medidas foram tomadas atendendo a uma recomendação do Ministério Público.

O retorno dos idosos marcado com uma festa de recepção (Foto: Divulgação/Lar São Vicente de Paulo)


Inicialmente, os pacientes infectados foram levados para a Casa de Apoio, mantida pela Associação Vida Viva, mas novas testagens apontaram cerca de 80% dos idosos infectados. Com isso, houve uma inversão.

“Inicialmente, os idosos infectados foram para a casa de apoio. Em seguida, fizemos outro exame e a maioria testou positivo. Então voltamos com os infectados para o asilo e os que não estavam contaminados foram para a casa de apoio, por medida de segurança. Apenas sete não tiveram a doença. Do total de contaminados, alguns idosos foram internados, mas o número variou muito de um dia para o outro”, explicou a diretora do asilo, Flávia Corrêa, em entrevista ao Estado de Minas.

O retorno dos idosos foi na quinta-feira da semana passada, dia 10, após dois meses de tratamento. Foi realizada uma recepção especial, com a entrega das chaves da casa de apoio e festa na chegada ao asilo.

Dos 27 funcionários que foram contaminados, a maior parte deles não apresentou sintomas. Apenas um precisou ser internado e todos já estão recuperados, segundo informações da direção do Lar São Vicente de Paulo. As medidas de prevenção no asilo vão continuar, uma vez que já há casos de reinfecção registrados em outros países.



NOTÍCIAS RELACIONADAS


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

     
     
     
     

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Ok, eu aceito