Postado em sexta-feira, 21 de junho de 2019 às 08:08

Buscas por beleza no Google e YouTube crescem 37% no Brasil

Estudo feito por meio de análise de dados e comportamento e de uma pesquisa qualitativa indica também um crescimento de 24% nas buscas por maquiagem nas plataformas...


 A busca por temas relacionados à beleza no Google e YouTube teve um crescimento de 37% em 2018, no Brasil. Entre essas consumidoras de conteúdos de beleza no YouTube e shoppers, 35% acreditam que uma marca expert nesse segmento deve ter como principal atributo deixá-las mais bonitas. Esses dados são do estudo focado nas mulheres brasileiras realizado por meio da análise de dados e comportamento de busca, do Google Consumer Surveys, e de uma pesquisa qualitativa do YouTube. “Analisamos mais de 50 vídeos para cada tema da pesquisa para cruzar com as buscas”, afirma Carolina Soares, líder de insights para beleza e cuidados pessoais do Google Brasil.


Pesquisa revela que tutoriais de maquiagem e reviews de produtos são os conteúdos de beleza mais vistos no YouTube (Crédito: SementsovaLesia/iStock)


Maquiagem

A pesquisa também indica pontos sobre as categorias dentro do tema beleza. As buscas por maquiagem no YouTube tiveram um crescimento de 24% ano a ano, deixando a categoria apenas atrás de cuidados com o cabelo, que ainda é o tema mais procurado.


O Brasil é o segundo país que mais busca por maquiagem, sendo o perfil de interesse pelo tema predominado por mulheres entre 25 e 34 anos. “Isso abre portas para o Brasil olhar cada vez mais para essa categoria e ver que a brasileira não fala só de cabelo, mas também de maquiagem”, diz Carolina. Além disso, o País apresenta um crescimento na demanda de buscas de beleza acima da média de outros países.

O estudo também aponta que 60% das buscas de maquiagem acontecem de forma genérica e 40% em forma de marcas. Além disso, 84% das buscas não têm intenção direta atrelada, mas uma vez que acontecem, são majoritariamente sobre tutoriais de maquiagem. O quarto trimestre do ano é o período em que há a maior sazonalidade de buscas por essa categoria.

Carolina comenta que a alta nas buscas por maquiagem demonstra uma mudança de comportamento da mulher brasileira em relação a autoestima e empoderamento. “Durante muito tempo, excluímos esses dois conceitos, agora vemos por meio do YouTube que a mulher sabe do seu posicionamento, ela sabe o que é, mas também aceita usar maquiagem nos momentos em que ela quiser”.

De acordo com a pesquisa, 60% das buscas por maquiagem não se relacionam com produtos, sendo que 43% delas tem a ver com a intenção; 16%, com a ocasião; 10%, com marcas; e 6%, com cores. As marcas mais procuradas nas buscas não relacionadas a produtos são: MAC (14%), Maybelline e Ruby Rose (10% cada).

Quando o assunto é base, a maioria dos brasileiros buscam por marca (75%), sendo que a mais procurada é a Ruby Rose (19%), seguida por Mary Kay (16%) e MAC (10%). Quanto ao pó, 57% dos brasileiros buscam por genéricos, entretanto as marcas mais procuradas são Vult (32%) e Mary Kay (27%). Já 63% das buscas por batom são genéricas, porém as marcas mais procuradas são MAC (14%), Eudora (12%) e Mary Kay (9%).

Influenciador

Em um universo de dúvidas genéricas e num segmento no qual a eficiência do produto é fundamental, o YouTube assume um papel de canal de consideração de produtos. Em média, 43% das pessoas afirmam que os vídeos da plataforma tiram suas dúvidas sobre produtos, 29% dizem que aprendem como e quando usar produtos de beleza, e 27% comentam que os vídeos da plataforma lhes trazem inspirações de tutoriais. Já 41% dos consumidores de conteúdo de beleza no YouTube recorrem à plataforma para pegar dicas de produtos caseiros.

A pesquisa também revela que tutoriais de maquiagem e reviews de produtos são os conteúdos de beleza mais vistos no YouTube. Em 2018, no Brasil houve um crescimento de 31% dos conteúdos de maquiagem assistidos na plataforma. Além disso, 79% dos shoppers e consumidores de conteúdo de beleza acreditam que vídeos de reviews de produtos funcionam como teste físico do produto na loja e ajudam na decisão de compra.

Em outra frente, 38% das pessoas recorrem à plataforma para ver recomendações de produtos e 19% para comparar preços de produtos. Carolina comenta que apesar de a compra ainda ser feita no off-line, toda a jornada acontece no online. “O online acaba gerando conhecimento para que a pessoa tome a decisão de compra no off-line”.

De acordo com o estudo, 59% dos shoppers e consumidores de conteúdo de beleza são influenciados pelo YouTube na sua decisão de compra contra 52% do Instagram. Quando o assunto é aprender com tutoriais e rotinas, 42% das pessoas recorrem ao YouTube frente a 35% ao Instagram.

Engajamento por conteúdo

Entre os assuntos mais discutidos em maquiagem, vídeos com conteúdo de “Uma marca, uma make” têm maior índice de engajamento, sendo que a marca Anastasia Beverly Hills se destaca devido ao seu conteúdo “made for digital” que, segundo a McKinsey, são as marcas que apresentam o maior crescimento em market share. “As marcas digitais são as que mais estão crescendo porque elas pensam no online como um todo”, finaliza a líder de insights para beleza e cuidados pessoais do Google Brasil.

*Crédito da imagem no topo: Dids/Pexels


Fonte:MeioeMensagem



DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.