Postado em domingo, 7 de outubro de 2018 às 23:11

Kátia Goyatá e Dr. Marcos são os mais votados em Alfenas

Apesar de obterem as maiores votações em Alfenas, os dois não foram eleitos.


Alessandro Emergente

As candidaturas de Kátia Goyatá (PDT), para deputada federal, e de Marcos Eduardo Andrade (Dr. Marcos/Pode), para deputado estadual, foram as que obtiveram mais votos em Alfenas. Porém, os dois não foram eleitos e a cidade permanece sem eleger um parlamentar com origem política em Alfenas.

A vereadora que se apresentou nessa eleição como Kátia Porreta Goyatá obteve 6.705 votos do eleitorado de Alfenas. A candidata obteve no total 11.879 votos, o que não foi suficiente para se eleger. Com isso, ela deverá concluir o seu primeiro mandato na Câmara Municipal de Alfenas.

Já Dr. Marcos, embora o mais votado em Alfenas, obteve desempenho bem abaixo do obtido há quatro anos, quando conquistou 19.035 votos dos alfenenses. Na época, o então deputado estadual Pompilio Canavez, na época no PT, acabou não se reelegendo. Dessa vez, Dr. Marcos obteve 6.854 votos. 

Kátia Goyatá e Dr. Marcos foram os mais votados em Alfenas (Fotos: Reprodução)


Um detalhe: se em 2014 o oncologista concorreu pelo diretório municipal de Alfenas – na época pelo PSD -, desta vez a opção foi lançar seu nome pelo diretório de Poços de Caldas. Em todo o Estado, ele conquistou 32.008 votos, o que não foi suficiente para a sua eleição.

Quem também concorreu desta vez por um diretório de Poços de Caldas foi Pedro Alencar de Azevedo (Pedrinho do Minas Acontece/PSL) que obteve 15.449 votos, sendo 4.818 em Alfenas. Foi o segundo mais votado entre os eleitores da cidade na disputa pela Câmara dos Deputados.

Majoritário

O majoritário entre os eleitos é Reginaldo Lopes (PT), que obteve 1.791 votos. O petista foi reeleito assim como Emidinho Madeira (PSB), que obteve 1.567 votos do eleitor alfenense.

Já o ex-vereador Francisco (Professor Chico/SD), que também disputou uma vaga na Câmara dos Deputados, obteve 505 votos em Alfenas e 1.398 votos no total. Ele havia feito uma “dobradinha” com Marcelo Martins (SD), que conquistou 8.600 votos na disputa pela Assembleia Legislativa, sendo 589 em Alfenas. Os dois lançaram suas candidaturas pelo diretório local do Solidariedade.

O vereador Waldemilson Bassoto (Padre Waldemilson/Pros) obteve 5.140 votos em Alfenas e 8.827 no total. Também acabou não sendo eleito. Quatro nomes foram lançados por diretórios de Alfenas (dois para deputado estadual e dois para deputado federal), mas nenhum deles conseguiu a eleição. Entre as cinco pré-candidaturas anunciadas em junho apenas a de Fábio Cruz (Psol) não entrou na disputa.

NOTÍCIAS RELACIONADAS


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.