Postado em sexta-feira, 13 de novembro de 2020

Consumo de álcool interfere no ganho de massa muscular?

Fisiologistas explicam como as bebidas alcoólicas podem afetar a hipertrofia e ensinam a fazer uma conta para avaliar a quantidade em gramas que está sendo ingerida


O consumo de bebidas alcoólicas exerce um efeito negativo sobre o ganho de massa muscular, especialmente o das fibras tipo 2. Essas são as fibras envolvidas em atividades que demandam força, velocidade e explosão, como sprints, saltos e musculação. Isso significa que o consumo crônico de álcool prejudica o ganho do condicionamento muscular necessário para o bom desempenho dessas atividades. Um estudo publicado em 2017 na Journal of Strength and Conditioning Research avaliou os efeitos do consumo de álcool pós-exercício sobre a sínese proteica.No estudo, 19 voluntários, homens e mulheres, foram submetidos a duas baterias de testes. Na primeira, os indivíduos ingeriram 1,5 g de álcool por quilo de peso após a realização de exercícios de força. Na segunda, ingeriram placebo. Antes e 3 e 5 horas após os exercícios, os voluntários foram submetidos a uma biópsia muscular. Os resultados desse estudo mostraram que, em homens, o consumo de álcool após o exercício resistido atrapalhou a adaptação/ganho muscular pós-exercício.
 
De acordo com os autores, isto ocorre porque o álcool interfere com a atividade dos genes responsáveis pelo ganho de massa muscular, afetando a sinalização dos famosos IGF-1 e mTOR, termos muito conhecidos por aqueles que buscam a hipertrofia.
 
Em mulheres, apesar de não interferir com a sinalização da mTOR, o consumo de bebidas alcoólicas ainda assim prejudica a síntese de proteínas.
 
Além disso, estudos mostram que, em homens, o consumo de uma quantidade a partir de 1.5 g/Kg de peso de álcool já é capaz de diminuir a concentração e a biodisponibilidade do hormônio testosterona. E mais: o consumo crônico de bebidas alcoólicas afeta também os receptores androgênicos, prejudicando a capacidade do corpo de utilizar a testosterona.
 
Como calcular a quantidade de álcool da bebida?
  • É muito simples: verifique a graduação alcoólica da bebida.
  • Multiplique o volume em ml da bebida pelo percentual alcoólico.
  • Divida o valor em gramas obtido pelo seu peso em quilos.

Um exemplo: a cerveja tem 6% de percentual alcoólico. Numa lata de cerveja com 350 ml, a conta é: 350ml x 6/100 = 21.3 g de álcool. Num indivíduo de 70 kg, isso equivale a 0,3 g/ kg de peso. Para um indivíduo de 70 quilos, 1.5g de álcool/Kg de peso = 105 g (70 x 1,5). Ou seja, o consumo de cinco latas de cerveja já é suficientes para interferir com o metabolismo da testosterona e prejudicar as adaptações musculares de indivíduos do sexo masculino.
 
Entretanto, a mensagem a ser considerada com muita atenção é que: não importa se você é homem ou mulher: se o seu objetivo é ganhar massa muscular, o consumo de álcool, especialmente no pós-exercício, deve ser avaliado muito com muito critério.
 
 
 
 
 
 
 
 
Fonte: Eu Atleta


Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Ok, eu aceito