Postado em sexta-feira, 18 de setembro de 2020 às 18:06
Atualizada em sábado, 19 de setembro de 2020 às 08:56

Disputa pela Prefeitura de Alfenas tem 7 nomes aprovados nas convenções partidárias

Sete chapas foram aprovadas para a disputa pela Prefeitura, porém registro podem ser feitos até dia 26, um dia antes do início da campanha eleitoral.


Alessandro Emergente

Sete pré-candidaturas foram aprovadas nas convenções partidárias, realizadas até a última quarta-feira, data limite para a oficialização das chapas pelos partidos. O prazo para o registro das chapas junto à Justiça Eleitoral vai até o dia 26, quando se tornam oficialmente candidatos.

Os nomes que estão na disputa são o atual prefeito Luiz Antônio da Silva (Luizinho/PT), que buscará a reeleição, o ex-prefeito Pompilio Canavez (PV), Amadeu Peloso (PDT), Pedro Alencar Azevedo (Pedrinho do Minas Acontece/PSL), Marco Antônio Gomes de Carvalho (Marquinhos do SUS/PMDB), Jovane Souza Moreira Júnior (Avante) e o vereador Waldemilson Bassoto (Padre Waldemilson/PSB).

A última convenção foi a do PT, realizada na quarta-feira, quando foi confirmada a chapa liderada pelo atual prefeito, tendo como vice o atual presidente da Câmara Municipal, Fábio Florêncio Marques (Fábio da Oncologia/PT), recém filiado a legenda.

 
Luizinho terá Fábio da Oncologia como vice da chapa (Foto: Reprodução/Facebook e Arquivos/AH)


O nome de Fábio da Oncologia já vinha sendo consolidado nos bastidores, depois da desistência do médico Boaventura Passos Vinhas, também filiado ao PT, que chegou a cogitar a possibilidade de compor a chapa. Vários nomes foram cogitados anteriormente, como a secretária de Saúde, Deivy Cabral, esposa do presidente da Câmara, e o secretário de Desenvolvimento Rural, Pedro Alves de Barros (Pedro do Itapuã). O nome mais recente cogitado foi o do ex-prefeito José Batista Neto.

A coligação Frente do Emprego e Saúde, encabeçada pelo PT, reúne sete partidos. Além do Partido dos Trabalhadores, fazem parte da coligação Republicanos, Cidadania, PP, PCdoB, PL e Podemos. Luizinho tentará seu terceiro mandato como prefeito. Ele assumiu o primeiro mandato em 2010, quando o então prefeito Pompilio Canavez – na época filiado ao PT – deixou a Prefeitura para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa.

Quem também está na disputa é Amadeu Peloso (PDT), filho do ex-prefeito Maurílio Peloso (PDT). É a primeira vez que ele disputará a Prefeitura de Alfenas. Em 2016 ele foi candidato a vereador e obteve 694 votos, sendo o primeiro suplente do PDT.

 
Enéias Rezende será o vice de Amadeu Peloso (Foto: Divulgação e Alfenas Hoje/Arquivo)


Amadeu terá como vice o ex-presidente da Câmara Municipal, Enéias Rezende (PDB), que foi candidato a prefeito em 2016. O acerto entre PDT e PSDB foi antecipado pelo Alfenas Hoje no começo de junho – até então o nome do pesedebista estava encaminhado para compor a chapa encabeçada por Pompilio.

A coligação “Amor por Alfenas”, liderada pelo PDT, reúne cinco legendas: Solidariedade, DEM, PSD, PSDB e o PDT. A convenção partidária do PDT foi realizada no último dia 12.

Pompilio Canavez (PV) tentará o retorno à Prefeitura de Alfenas, tendo como vice Zulmira Albergaria, uma das fundadoras do PV na cidade. Ela foi professora de educação física na rede privada e pública e, durante a administração do ex-prefeito Maurílio Peloso (PDT), integrou a equipe da Secretaria Municipal de Esportes. 

Pompilio e Zulmira disputarão a eleição pelo PV (Foto: Reprodução/Facebook)


Pompilio foi prefeito de Alfenas por dois mandatos, de 2005 a 2010. Em seu segundo mandato deixou o governo para disputar as eleições estaduais, sendo eleito em 2010. Porém, não conseguiu a reeleição em 2014. Depois disso deixou o PT após ele e Luizinho romperem politicamente. No ano passado, filiou-se ao PV.

Outra pré-candidatura definida é a de Pedro Alencar Azevedo (Pedrinho do Minas Acontece/PSL). A convenção do PSL, legenda presidida por ele, foi realizada na terça-feira passada, quando seu nome foi confirmado para encabeçar a coligação “Juntos por Alfenas”, composta pelo PSL e pelo PTB.


Pedrinho terá Junio Miranda como vice (Foto: Divulgação)


O vice da chapa é Junio Miranda (PTB), presidente do Lar São Vicente de Paulo. O nome do vice já havia sido definido anteriormente, mas havia um questionamento sobre a necessidade de desincompatibilização. Segundo Pedrinho, essa dúvida foi sanada e não há necessidade legal de desincompatibilização.

Pedrinho foi candidato a deputado federal na última eleição, obtendo 15.449 votos, sendo 4.818 em Alfenas. Ele vai disputar a Prefeitura de Alfenas pela primeira vez. Ele já disputou uma vaga no Legislativo local em três oportunidades, 2004, 2008 e 2012.

Quem também disputará a Prefeitura de Alfenas pela primeira vez é Waldemilson Bassoto (Padre Waldemilson/PSB). Vereador em seu segundo mandato, ele foi candidato a deputado federal em 2018, quando obteve 5.140 votos em Alfenas.


Padre Waldemilson e Antônio Dias Alencar compõem a chapa do PSB (Fotos: Divulgação)


Padre Waldemilson deixou o Pros e se filiou recentemente ao PSB numa articulação política apadrinhada pelo deputado estadual Cleiton de Oliveira (Professor Cleiton/PSB), visando uma candidatura majoritária.

Havia uma indefinição em relação ao vice para compor a chapa. O nome do professor Marcos Bento, diretor da Escola Estadual Dr. Emílio da Silveira, chegou a ser definido como pré-candidato, mas ele desistiu devido a necessidade definitiva de se afastar da direção da escola. Com isso, o nome escolhido para compor a chapa é Antônio Dias de Alencar, conhecido como Pernambuco. Ele foi assessor parlamentar do ex-deputado Geraldo Tadeu e faz parte do movimento evangélico, o que visto com bons olhos pelos apoiadores, uma vez que uniria grupos católicos e evangélicos. 

Jovane de Souza Moreira Júnior (Avante) é o pré-candidato da coligação “Rumo a verdadeira mudança”, que tem a médica Anelena Salomão, do PRTB. Jovane entra numa disputa eleitoral pela primeira vez. O mesmo ocorre com Anelena.

Jovane terá a médica Anelena como vice (Foto: Reprodução/Facebook)


A composição da chapa majoritária, encabeçada pelo Avante, já havia sido definida há alguns meses e, no último domingo (13), foi confirmada na convenção da legenda. Nas redes socais, o pré-candidato tem buscado enfatizar um discurso mais identificado com o presidente da República Jair Bolsonaro, assim como Pedrinho do Minas Acontece, também identificado com as bandeiras de Bolsonaro.

Outro nome na disputa é o do advogado e consultor em administração e saúde pública Marco Antônio Gomes de Carvalho (Marquinhos do SUS/PMDB), que terá como vice José Edson Miranda (PSC). Marquinhos do SUS já foi candidato a vereador e atuou na equipe da Secretaria de Saúde durante gestões anteriores, como as dos ex-prefeitos José Wurtembeg Manso (Beg) e Pompilio. Também foi secretário de Saúde e de Administração em Paraguaçu, além de secretário parlamentar do então deputado federal Rodrigo Pacheco, hoje senador pelo DEM.

Miranda será o vice de Marquinhos do SUS (Foto: Divulgação)


Miranda, definido como vice na chapa, é membro da maçonaria, ex-juiz classista do trabalho e fundador da empresa Vidro Minas. Ele já foi coordenador da Associação dos Municípios do Lado Furnas (Alago) e diretor da Associação Comercial e Industrial de Alfenas (Acia).


*A reportagem foi atualizada com acréscimo de informações sobre o histórico do pré-candidato Marquinhos do SUS, incluindo a informação de que ele foi secretário em Paraguaçu e de secretário parlamentar.



NOTÍCIAS RELACIONADAS


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

     
     
     
     

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Ok, eu aceito