Postado em sexta-feira, 7 de agosto de 2020 às 12:12

Governo de Minas sugere a microrregião de Alfenas que abra apenas serviços essenciais

A recomendação, por meio do Programa Minas Consciente, é válida a partir de sábado.


 Da Redação

Alfenas é uma das microrregiões de Minas Gerais que recebeu a recomendação do Programa Minas Consciente, coordenado pelo Governo de Minas Gerais, para que recue no plano de retomada da economia. A orientação é para que haja adesão à onda vermelha, o que significa a suspensão das atividades do comércio, entre outras, a partir de sábado, véspera do Dia dos Pais.

A recomendação consta na nova configuração do plano, criado pela gestão do governador Romeu Zema (Novo) para coordenar o isolamento social no estado. A Prefeitura de Alfenas aderiu ao programa no mês passado

O novo mapa, lançado na última quinta-feira, propõe que seis microrregiões do Sul de Minas, entre elas Alfenas, retroceda da onda amarela para a onda vermelha no Programa Minas Consciente, que permite apenas a abertura de serviços essenciais.

As orientações divulgadas pelo programa valem entre os dias 8 e 14 de agosto. Na Onda Vermelha, os municípios só podem abrir serviços essenciais, como supermercados, padarias, farmácias, bancos, depósitos de material de construção, fábricas e indústrias, entre outros.

As 62 cidades de Minas Gerais aconselhadas ao recuo do comércio estão localizadas ems oito macrorregiões que avançaram para a onda amarela. Nessa fase elas estavam autorizadas a manter o funcionamento de serviços não essenciais considerados de baixo risco, como salões de beleza e lojas do varejo.

O comitê estadual de enfrentamento da pandemia entende que a região inspira cuidados, levando a orientação para aumento do rigor da quarentenas nos 62 municípios listados no último mapa. A decisão, se atende ou não a recomendação, cabe a cada município.



NOTÍCIAS RELACIONADAS


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.