Postado em quinta-feira, 29 de agosto de 2019 às 21:09

Candidatura de conselheiro tutelar sob investigação é invalidada

A decisão atende a uma impugnação feita pelo Ministério Público devido a investigações envolvendo o conselheiro, que buscaria a reeleição.


Alessandro Emergente

O Conselho Municipal de Direitos da Criança e Adolescente (CMDCA) de Alfenas decidiu, nesta quinta-feira, em decisão unânime, invalidar a candidatura de Paulo Aparecido Silvério ao Conselho Tutelar (CT). A decisão acatou o pedido de impugnação feito pelo Ministério Público (MP) na semana passada e mostrada pelo Alfenas Hoje em primeira mão

Silvério é atualmente conselheiro tutelar e tentaria a reeleição na eleição marcada para 6 de outubro. Uma lista preliminar de candidatos foi divulgada no início de agosto e Silvério era uma das opções. No entanto, a lista definitiva deve ser divulgada nessa sexta-feira.

“Todos os membros presentes entenderam que os fatos implicam em conduta incompatível com a moralidade e a probidade exigíveis para o exercício da função de Conselheiro Tutelar”, diz uma nota assinada pelo presidente do CMDCA, Vander Cherri, ao explicar a decisão.

O nome de Paulo Silvério ficará de fora da lista de candidatos (Foto: Arquivo/Alessandro Emergente - Alfenas Hoje)


Silvério é investigado por um suposto armazenamento de imagens de cunho pornográfico envolvendo uma adolescente de 17 anos, hoje com 19. No último dia 20 a investigação se tornou pública com o cumprimento de um mandado de busca e apreensão na sede do CT.

Silvério chegou a ser preso, mas foi liberado após o pagamento de fiança. Ele responde ao inquérito em liberdade e alega inocência no caso.

A impugnação da candidatura foi feita pela Promotoria de Justiça da Vara da Infância e Juventude da Comarca de Alfenas. Silvério é conselheiro com mandato até o final do ano, porém – na semana passada – o presidente do CMDCA informou a reportagem do Alfenas Hoje que o MP prepara uma ação civil acusando ato de improbidade administrativa e solicitando o afastamento de Silvério da função.


Abaixo a nota oficial:
Após deliberação da plenária do Conselho Municipal de Direitos da Criança e Adolescente de Alfenas, de acordo com o edital 01/2019, Lei nº 8.069/1990 (Estatuto da Criança e do Adolescente), Lei Municipal nº 2.331/92 e Lei Municipal 4.624/15 e análise do parecer emitido pela Comissão Eleitoral, sobre o pedido de Impugnação apresentada pelo Ministério Público da Vara da Infância e Juventude da Comarca de Alfenas, todos os membros presentes entenderam que os fatos implicam em conduta incompatível com a moralidade e a probidade exigíveis para o exercício da função de Conselheiro Tutelar, sendo assim, por unanimidade a Plenária do CMDCA acatou o parecer e determinou a exclusão da candidatura do Sr. Paulo Aparecido Silvério da eleição de 06 de outubro de 2019.

Alfenas, 29 de Agosto de 2019.

Vander Cherri
Presidente do CMDCA



DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.