Postado em segunda-feira, 18 de junho de 2018 às 09:09

Com atraso nos salários, professores mantêm suspensão das aulas até o pagamento

Da Redação

Sem receber o salário integral do mês passado e sem uma previsão do governador Fernando Pimentel (PT), os professores da rede estadual mantêm a suspensão das aulas até o recebimento integral da primeira parcela dos seus vencimentos.

Na quarta-feira passada, dia 13, o governo efetuaria o pagamento relativo a maio, porém deixou de fora da lista o setor da educação. Segundo a Secretaria de Estado de Fazenda (SEF), 47% do funcionalismo recebeu a primeira parcela dos seus vencimentos na data. O pagamento foi efetuado para o setor de segurança pública.

Sem uma definição sobre o pagamento, os professores entraram em greve na última quinta-feira. Em algumas escolas a paralisação foi a partir de sexta-feira e, em outras, a adesão já havia iniciado na segunda-feira passada (11), uma vez que a assembleia geral da categoria recomendou greve após o quinto dia útil sem pagamento – esse prazo venceu no dia 7.

Vários professores de Alfenas foram a Varginha para uma manifestação na manhã de segunda-feira (Fotos: Divulgação)


Entre as escolas da rede estadual, que incluem ensino médio, a informação apurada pela reportagem é que apenas a Escola Estadual José Grimminck, no bairro Pinheirinho, não aderiu a greve. Uma reunião está agendada para essa segunda-feira, quando o comando de greve decidirá estratégia de atuação.

Pagamento fracionado

Na última sexta-feira (15), o Governo depositou parte da primeira parcela do pagamento dos servidores que não havia recebido na quarta-feira. Porém, manteve sem previsão o pagamento do restante.

De acordo com uma nota oficial da SEF, o restante da 1ª parcela será depositado à medida em que o fluxo de caixa for se normalizando – ou seja, não há uma data anunciada para esses pagamentos. A exceção é para os servidores inativos que receberão o valor de até R$ 1 mil na próxima terça-feira, dia 19.

O pagamento do funcionalismo vem sendo feito, desde fevereiro de 2016, de forma escalonada. Pelo critério adotado, funcionários com vencimentos de até R$ 3 mil – o que correspondem a 75% do funcionalismo – deveriam receber integralmente até o dia 13, conforme a tabela divulgada no início do mês pelo governo.

A 2ª parcela seria paga no dia 25 e a terceira, dia 29. Apesar de não anunciar uma previsão para o pagamento do restante da primeira parcela, a SEF anunciou que as datas para pagamento da 2ª e da 3ª parcela estão mantidas. Nesse caso, atinge servidores com vencimentos acima de R$ 3 mil.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.